domingo, 7 de janeiro de 2018

VIAGENS

Tal como tanto me pediste e quase suplicaste
naquele dia, que nunca esquecerei
vesti o meu vestido branco
o mais leve, doce e transparente de todos
e fui contigo ver nascer o sol.
Logo que lá chegámos, despi o vestido
que lancei ao vento leve, que se fazia sentir
e permiti que a luz afogueada
cobrisse de beijos voluptuosos e húmidos
todas as constelações da minha pele
que linda e louca, se pôs a jeito
para receber as tuas mãos, por inteiro
que, já em espera e agitadas, se alvoroçavam.

Consenti que o cheiro e o sabor da minha carne
temperassem a tua boca
que ansiosa, esfaimada, buscava o alimento
o único, que a sossegava e saciava.
Libertei o meu corpo alagado
em forma de ribeira mansa, quase deusa
e preenchi de juras e bênçãos
essas tuas mãos, que somente em mim
descobriam roteiros íntimos
de todos os acessos e desconhecidos caminhos
que conduziam à mais desejada Índia
até que os cabos, ventos contrários, correntes
nos esgotassem e consumissem. Ó bendito cansaço!

E logo depois, meu amor, repousámos e sonhámos
enquanto o meu vestido branco
o mais alvo, dado, leve e apelativo de todos
o que mais te chamava e excitava
e que tanto gostavas de apalpar e acariciar
enfeitasse a orla dos meus contornos
somente na tua imaginação
pois, querias-me desnuda, em pele
para te realizares, bem à-vontade, em mim
até que eu me desse por vencida
concretizando-se a fundição dos nossos corpos
que, aliviados, sem preconceitos e satisfeitos
seriam poente, que sorrateiramente, se ausentava.


Autora: CÉU

terça-feira, 19 de dezembro de 2017

AVISO

ESTIMADOS AMIGOS
 

Em virtude da minha anterior publicação já ter excedido os 200 comentários, decidi, e por experiência própria, criar este texto, que é um aviso a todos vocês.  Se desejarem comentar, poderão fazê-lo aqui, pois os comentários no poema Arder de Prazer estão encerrados. Postarei só no próximo ano.
 

O Blogger tem regras e eu devo cumpri-las, nomeadamente, quanto ao limite máximo de comentários.

 
Muito obrigada pela vossa compreensão.

 
Abraços.


NOTA

Segundo informação da blogueira Luma Rosa, não existe limite de comentários. Aparecem após os comentários, quando eles já são muitos (por volta dos 200) duas palavras, que são "carregar mais" e que quando clicadas fazem abrir uma 2ª página, onde se encontram os vossos comentários, assim a modos, que "escondidinhos". Se repararem no final dos comentários deste aviso, essas duas palavras (carregar mais) não aparecem ainda. É tudo uma questão de números. Ah, os números dão, sempre deram, a volta a muitas cabecinhas. Acreditem!

O MUNDO PASSA POR AQUI!

script src="http://geo1.statistic.ovh/private/js.js?c=afeeaaa1d5aff10c54503d8372298e5e">